Adama recebe extensão do registro do inseticida Voraz

Solução que auxilia agricultor no combate às lagartas passa a atender também às culturas do tomate, milheto, sorgo, coco e dendê

Londrina, 13 de setembro de 2017 – As lagartas são consideradas um dos maiores problemas da agricultura brasileira em relação à dificuldade de combate e aos custos de controle. Hoje, cerca de US$ 7,5 bilhões são investidos por ano com defensivos agrícolas e desenvolvimento de sementes resistentes às lagartas por toda a cadeia do agronegócio na luta contra a praga.

A Adama, empresa global do setor de agroquímicos, recebeu recentemente a extensão de registro do seu inseticida híbrido Voraz. Agora, o produto atende também as culturas do tomate, milheto, sorgo, coco e dendê, além de ter a recomendação para aplicação no pré-plantio do milho e da soja. O produto atua de forma híbrida por trazer uma combinação inédita de diferentes mecanismos de ação, que, juntos, combatem lagartas, mesmo as mais complexas.

"A extensão possibilita que agricultores tenham um defensivo eficaz para uma série de culturas, facilitando o trabalho no campo e auxiliando a ter mais produtividade. Tudo isso porque a combinação de moléculas que compõe Voraz garante um controle efetivo dos mais diferentes tipos de lagartas, inclusive nas espécies já resistentes, como a Spodoptera", explica Fabrício Pacheco, gerente de Produtos da Adama.